Fale Conosco: +55 (11) 2676-3111 | focusquimica@focusquimica.com

Focus News

As últimas notícias do mercado.
Confira todas as novidades.

17/12/2015

Alerta ao Aedes Aegypti: Informações à saúde e formas de prevenção do mosquito.

O famoso mosquito Aedes aegypti, que por muitos verões tem sido o vilão por causar surtos de dengue no país, dessa vez traz novas artimanhas para tirar o sono dos cidadãos: o vírus Zika. O vírus Zika geralmente causa em adultos sintomas como dor de cabeça, no corpo e nas articulações, febre, vermelhidão nos olhos, sintomas que em geral duram de 3 a 7 dias. O maior problema identificado com a infecção pelo vírus tem sido observado quando a contaminação ocorre durante a gestação. Mulheres grávidas que entram em contato com o vírus podem contaminar o feto em desenvolvimento, o que traz como consequência a microcefalia.

FB_IMG_1427664996708

Não há tratamento específico nem vacina contra esse vírus. A recomendação de combate à doença tem sido a mesma que já conhecemos contra a dengue: lutar contra o vetor da doença, o mosquito Aedes aegypti, desde sua reprodução (evitando focos de água parada) até a utilização de repelentes de insetos. As fêmeas dos mosquitos são atraídas pelo odor natural da pele humana, dessa forma é inevitável que o uso de produtos repelentes de insetos se torne uma rotina para os brasileiros, pois os repelentes funcionam como barreiras químicas contra os insetos.

As recomendações para o uso de repelentes incluem a aplicação do produto apenas em áreas expostas (se necessário, o produto pode ser aplicado nas roupas), tomando o cuidado com áreas sensíveis como olhos, narinas e boca. O produto não deve ser utilizado em locais fechados, peles irritadas e lesionadas. Deve-se atentar a recomendação de tempo entre as aplicações do produto, para garantir sua eficácia e evitar efeito tóxico.

A maioria dos repelentes para insetos do mercado brasileiro trazem como ativo o DEET, substância sintética repelente, porém pode haver restrições de seu uso para crianças abaixo de 2 anos de idade,  e dependendo da  concentração do ativo, o uso não é indicado para crianças abaixo dos 12 anos também. A aplicação em gestantes deve ser feita através de orientação médica.

Como aliado no combate às picadas do Aedes aegypti e alternativa natural ao DEET, a Focus Química e sua representada brasileira Plantus, desenvolveram o óleo Citroneem®, um blend de óleos conhecidos por seu poder repelente: o óleo de citronela e o óleo de neem. A citronela já é velha conhecida da cultura popular como repelente natural de insetos. Já o óleo de neem é mais conhecido pelo mercado de produtos veterinários, para repelência de mosquitos, pulgas e carrapatos nos pets. O óleo de neem possui mais de 44 substâncias repelentes ativas em sua composição, o que garante sua eficácia pois evita a resistência dos insetos aos seus componentes. Aliando a força desses dois óleos, o Citroneem® passou por testes de eficácia e comprovou-se seu poder repelente, inclusive contra mosquitos conhecidos por transmitirem doenças, como o Aedes aegypti e o Culex.

Compartilhe:

Todos os Direitos Reservados © 2009-2020